Author: alexandracunha

Agora e na hora de nossa morte, de Susana Moreira Marques reforça a importância das boas memórias

Autora portuguesa destaca que ao final de tudo, a arte é a única coisa que perdura O mês dois do calendário é, para mim, sempre carnavalesco, mesmo que os folguedos de momo fiquem para março. E também melancólico. Não acredito na alegria da festa, parece-me algo desesperado todo o sentimento que exija exageros, excessos: de música, de bebida, de plumas e purpurina. Neste ano, o bloco dos doentes de febre