Aline Bei e Giovana Madalosso discutem solidão e literatura no Lá na Laje do Sesc Pompeia

Aline Bei e Giovana Madalosso discutem solidão e literatura no Lá na Laje do Sesc Pompeia

Bate-papo que encerra o projeto neste ano recebe as autoras; curadoria e mediação são da jornalista Jéssica Balbino

No próximo dia 21 de novembro (quarta-feira) às 19h30 ocorre, no Sesc Pompeia, a mesa de encerramento deste ano do projeto “Lá na Laje: clube do livro sem livro”, que neste encontro recebe as escritoras Aline Bei e Giovana Madalosso. O tema desta edição é “Solidão Cinematográfica”, e as autoras discutem como a solidão se torna matéria prima para a escrita de contos e romances. A mediação é da jornalista Jéssica Balbino, que dividiu a curadoria com a programadora da unidade, Soraya Idehama.

No bate-papo, as autoras vão falar sobre como lidar com os próprios fantasmas pode ser o caminho da publicação e como a linguagem cinematográfica aplicada à escrita pode transformar um livro, passando ainda pela solidão performática na literatura.

As autoras têm se destacado bastante na literatura brasileira. No início do mês, Aline Bei venceu o Prêmio São Paulo, como o melhor romance de autora estreante com menos de 40 anos com o livro “O peso do pássaro morto”. Já Giovana Madalosso, autora do romance “Tudo pode ser roubado”, teve os direitos do primeiro romance negociados para o cinema. Ela também é autora do livro de contos “A teta racional” e prepara o segundo romance.

O clube literário

O clube literário “Lá na Laje” teve início em março deste ano e, mensalmente, recebeu autores de diferentes partes do país – e até mesmo da Bolívia – para falarem de suas obras em diferentes suportes para além do livro físico e impresso. A ideia foi discutir como a cultura contemporânea perpassa também a literatura e como as novas tecnologias e diferentes formatos também podem ser aplicados às diferentes formas de ler e comungar conhecimento.

Nestes meses, o clube trouxe escritores como Pedro Gabriel, Ryane Leão, Lâmia Brito, Giovanna Lima, Jessé Andarilho, Jô Freitas, Karen Dolorez, o grupo de rap boliviano Santa Mala, Mel Duarte, Letícia Brito, Tatiana Nascimento, Matheus Leitão, Edu Carvalho, Tokinho Carvalho e Pedro Bomba.

Conforme conta Jéssica Balbino, realizar todas edições do clube foi um desafio, mas também um aprendizado. “Aprendi muito fazendo esta curadoria e as mediações. Foi um grande prazer poder conversar com pessoas de diferentes partes do país e que fazem literatura à sua maneira, nem sempre apegada aos livros impressos, mas explorando diferentes formatos e experimentando as mais variadas formas de cativar o público. Foi um grande presente poder fazer este trabalho no Sesc Pompeia e ter dividido esta curadoria com a programadora Soraya Idehama, que foi sempre muito aberta às sugestões e temas. Acho que até aqui conseguimos alcançar o objetivo, que era jogar luz e pautar a discussão sobre o acesso a literatura. Encerrarmos este ano muito felizes e com a certeza de que fizemos um trabalho muito importante de fomento e de pensar”, disse.

Conheça os convidados desta edição

Giovana Madalosso

Giovana Madalosso nasceu em Curitiba, em 1975, e vive em São Paulo. É formada em Jornalismo pela UFPR. Durante quinze anos, trabalhou como redatora publicitária. Hoje escreve também roteiros para TV. É autora do livro de estreia “A teta racional” e do aclamdo romance “Tudo pode ser roubado”, que conta a história de uma garçonete cleptomaníaca que se envolve em uma aventura para furtar um exemplar de um livro raro. Tudo isso imersa na solidão de São Paulo. O livro já teve os direitos negociados para o cinema.

 

Aline Bei

Aline Bei é formada em letras pela PUC de São Paulo e em teatro pela Escola Célia-Helena. É editora e colunista do site OitavaArte. Com seu primeiro romance “O peso do pássaro morto”, vencedor do prêmio TOCA, ela acompanha a vida de uma mulher, dos seus 8 aos 52 anos. Em primeira pessoa, a narradora vai, ao longo de 160 páginas, relembrando acontecimentos cotidianos, perdas e tragédias de sua vida, que se somam na constituição de sua identidade.

 

 

Jéssica Balbino

É jornalista, pesquisadora, mestre em comunicação pela Unicamp e dirigiu o documentário ‘Pelas Margens: vozes femininas na literatura periférica’. É editora do blog Margens e autora dos livros “Traficando Conhecimento” e “Hip-Hop: A Cultura Marginal”. 

SERVIÇO:

Lá na Laje: clube do livro sem livros

24 de outubro, quarta-feira às 19h30

Nas lajes de leitura da Biblioteca do Sesc Pompeia

Grátis. Classificação indicativa: livre.

Acessibilidade em Libras.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *