Mulheres de Palavra: websérie conta história de mulheres MCs brasileiras

Mulheres de Palavra: websérie conta história de mulheres MCs brasileiras
Compartilhe
Email this to someoneShare on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedInShare on TumblrPrint this page

Projeto “Mulheres de Palavra”, idealizado por pesquisadoras negras entrevistou 10 representantes da cultura hip-hop

Estreia na próxima segunda-feira (5) a websérie no Youtube “Mulheres de Palavra: Um Retrato das Mulheres do Rap de São Paulo”. Com 10 episódios, o material audiovisual pensando por pesquisadoras negras reconta a história do hip-hop através das mulheres, com entrevistas com MCs (mestres de cerimônia) e Djs. O primeiro episódio traz a MC Dory de Oliveira.

A ideia surgiu da doutoranda em urbanismo Renata Allucci, da designer e pesquisadora de políticas públicas Fernanda Allucci e da bibliotecária e empresária da Livraria Africanidades, Ketty Valencio. Juntas, elas escolheram 10 mulheres rappers de São Paulo e apresentaram o ritmo e a poesia através destas MCs, questionando o universo que é predominantemente masculino por meio dos episódios da série.

O projeto começou em março de 2016, com uma publicação impressa de mesmo nome e conta com o apoio do governo do Estado de São Paulo e da Secretaria de Estado de Cultura e com o registro audiovisual de Ricardo Dutra e Samuel Malbon. A edição/montagem é realizada por Avelino Regicida (Do Morro Produções)

De acordo com Ketty Valencio, o conteúdo do projeto – tanto do impresso quanto da websérie – ajudam no combate ao machismo.

“O projeto é sobre as mulheres serem o que elas quiserem, e para os homens naturalizarem que ser mulher não é significado de inferiorização”, destacou.

 

Serviço – Mais sobre o projeto pode ser acessado no link: http://mulheresdepalavra.com.br/ ou pelo canal no Youtube: https://goo.gl/93byN8

Compartilhe
Email this to someoneShare on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedInShare on TumblrPrint this page

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *