Jô Freitas embarca para Pucusana no próximo dia 11 para ouvir e contar histórias de mulheres que vivem em vilarejo de pescadores Para resgatar histórias de mulheres que possuem vivências de migração, a atriz, poeta e dançarina Jô Freitas criou o projeto “Mulheres em Travessia”, que reúne poesia e intervenção urbana, além de uma conexão afetiva com quem se dispõe a contar a própria história. No próximo dia 11 de

Luz Ribeiro, Mel Duarte, Roberta Estrela D´Alva e Paulina Chiziane falam sobre literatura marginal e periférica no mundo O número de publicações autorais e participações de mulheres em antologias, saraus e slams tem crescido na cena da literatura marginal/periférica, por isso, o Festival Literário de Poços de Caldas, o Flipoços, promove uma mesa para discutir o tema com as escritoras Luz Ribeiro, Mel Duarte – ambas campeãs de poesia falada –  Paulina Chiziane (direto de

Poeta fará palestra sobre empoderamento e resistência para mulheres e fará apresentação acompanhada de percussão Para chamar as mulheres atendidas pelo Centro de Referência em Assistência Social (Creas) ao protagonismo das próprias vidas e comunidades, a poeta Débora Garcia faz a palestra “Mulheres: Empoderamento e (r) existência neste próximo dia 9 de março às 4h em Arujá, na região metropolitana de São Paulo. A entrada é gratuita. A atividade, que

Coletivo realizou 15 intervenções durante o primeiro ano e planeja eventos e comemoração para março No próximo dia 12 de março o Sarau das Pretas completa 1 ano e prepara uma agenda com festas e comemorações especiais durante o mês de março em São Paulo (SP). No próximo dia 23 de março haverá uma apresentação comemorativa no Sesc Carmo, com participação do público e microfone aberto. Já no próximo dia

ponderações sobre o slam resistência e algo mais por Luiza Romão* talvez hoje, em são paulo, a literatura (através dos slams e saraus) seja um dos movimentos capazes de agregar e mobilizar mais pessoas. estamos nos bares, nas praças, nos terminais e nos trens, nas quebras e nos centros, nas noites e nos amanhãs, com versos engajados, ácidos, sem papas nas línguas. atacamos o status quo, as desigualdades de gênero,

Atividade é gratuita no Sesc Belenzinho e tem como mestre de cerimônias a poeta brasileira Débora Garcia Acontece nesta quarta-feira (8) o Sarau dos Refugiados no Sesc Belenzinho. Com entrada gratuita, o encontro coloca em pauta a diversidade cultural dos povos refugiados que vivem no Brasil. Por meio das manifestações artísticas, os convidados expressam suas realidades e anseios e também ouvem as dos outros, em uma troca intensa de saberes

Poeta é a primeira mulher a vencer a final do campeonato de poesia falada e representar o Brasil na França “Eu  queria ganhar, eu  me dediquei  para isso, eu  tenho  vivido  minha poesia diariamente. Nós mulheres negras merecemos o pódio, ontem  eu  trouxe o  troféu, mas tinha mais do  que o  meu  coração  pulsando  ali  em cima”,  disse Luz Ribeiro, de 28 anos, que desde 2012  frequenta os slams –

Esta foi a primeira vez que uma mulher brasileira venceu a competição na Flupp No último domingo (13), a poeta paulistana Mel Duarte foi a vencedora do Rio Poetry Slam, o campeonato de poesia falada que aconteceu na Festa Literária das Periferias (Flupp) na Cidade de Deus – que comemorou 50 anos – no Rio de Janeiro (RJ). Na competição organizada em quatro chaves, em que 16 poetas de diferentes

Poeta de 27 anos lançou neste ano o segundo livro ‘Negra Nua Crua’ e versa sobre etnia, erotismo e problemas sociais O Rio Poetry Slam, o primeiro campeonato de poesia falada internacional do Brasil, ocorre neste ano de 8 a 13 de novembro na Cidade de Deus – que completa 50 anos – durante a Festa Literária Internacional das Periferias (Flupp)  no Rio de Janeiro (RJ) e tem como representante

Professora lança o primeiro livro de poesias e comemora o ciclo que está vivendo Inaugurando possibilidades, chega à cena da literatura marginal/periférica nesta quinta-feira (10) o livro “Toda via,”, de Michele Santos. Com lançamento no sarau Sobrenome Liberdade, no extremo da Zona Sul de São Paulo, a obra é a primeira autoral da professora das redes pública e estadual de São Paulo. Questionada sobre como está o coração com o