ponderações sobre o slam resistência e algo mais por Luiza Romão* talvez hoje, em são paulo, a literatura (através dos slams e saraus) seja um dos movimentos capazes de agregar e mobilizar mais pessoas. estamos nos bares, nas praças, nos terminais e nos trens, nas quebras e nos centros, nas noites e nos amanhãs, com versos engajados, ácidos, sem papas nas línguas. atacamos o status quo, as desigualdades de gênero,

Poeta é a primeira mulher a vencer a final do campeonato de poesia falada e representar o Brasil na França “Eu  queria ganhar, eu  me dediquei  para isso, eu  tenho  vivido  minha poesia diariamente. Nós mulheres negras merecemos o pódio, ontem  eu  trouxe o  troféu, mas tinha mais do  que o  meu  coração  pulsando  ali  em cima”,  disse Luz Ribeiro, de 28 anos, que desde 2012  frequenta os slams –

Poeta de 27 anos lançou neste ano o segundo livro ‘Negra Nua Crua’ e versa sobre etnia, erotismo e problemas sociais O Rio Poetry Slam, o primeiro campeonato de poesia falada internacional do Brasil, ocorre neste ano de 8 a 13 de novembro na Cidade de Deus – que completa 50 anos – durante a Festa Literária Internacional das Periferias (Flupp)  no Rio de Janeiro (RJ) e tem como representante