Quando você vota no Bolsonaro, você me mata!

Queridos amigos e familiares, “Eu vi vencedores nos olhos de muitos derrotados. Dignidade é tudo”. ___ Sérgio Vaz Este texto não é pra tentar te fazer mudar seu voto. Seria incoerente da minha parte, já que uma das coisas que mais gosto na democracia é a nossa possibilidade escolher quem melhor se alinha com nossas propostas e valores. Mas, é um texto para que você saiba que, ao votar em

Autora afrofuturista N.K. Jemisin recebe prêmio de literatura sci-fi 3 vezes seguidas

Segundo volume do universo distópico de “A Terra Partida” chega ao Brasil em setembro pela Morro Branco Em algumas semanas começa a primavera no Brasil. Passeios ao ar livre, sábados de sol e flores cobrindo o chão são cenas comuns nesse período – quase sempre agradável ao corpo e aos olhos. Mas como seriam as estações do ano num mundo desequilibrado e com terremotos semi-controlados por humanos? Existiriam estações? É

Curso online 'meu corpo, minha biografia'

“Meu corpo, minha biografia”  O quanto nosso corpo é responsável pela nossa história? Como nossos movimentos e nosso corpo influenciam na nossa prática de escrita? Como os corpos aparecem e são tratados na literatura contemporânea? Como os corpos das mulheres são retratados? Como é fazer literatura a partir do corpo? Existe escrita curativa para este ponto de vista? Este curso apresenta formas de lidar com corpos, especialmente os gordos e

Encontro discute afrofuturismo, obra de Octavia Butler e Pantera Negra

Evento reúne a blogueira Patricia Anunciada, a publicitária Joyce Orestes, a empresária Ketty Valencio e professor Petê Rissati Ocorre, nesta quinta-feira (9)  das 19h30 às 22h o lançamento do livro “A Parábola do Semeador”, de Octavia Butler, pela Editora Morro Branco e o debate “Afrofuturismo: de A Parábola do Semeador à Pantera Negra”, o que as histórias da autora Octavia Butler têm em comum com Pantera Negra? E o tudo

Clube de leitura recebe poetas periféricas na Cidade Tiradentes em SP

Com curadoria da jornalista Jéssica Balbino, rodas de leitura acontecem no Centro de Formação Cultural Cidade Tiradentes Tem início nesta quarta-feira (8) às 15h o Clube de Leitura  – Ciclo Mulheres na Literatura Periférica, com a poeta Elizandra Souza, na Biblioteca Maria Firmina, no Centro de Formação Cultural Cidade Tiradentes. A entrada é gratuita. Com curadoria da jornalista Jéssica Balbino, o encontro quinzenal promove troca de textos e rodas de

“Fiel” narra as decisões de um adolescente que comanda o tráfico de drogas do RJ

Livro centraliza, ilustra e questiona o poder das escolhas, dentro e fora do tráfico “Fiel” não é um livro autobiográfico, mas poderia muito bem ter sido. Pelo menos, é o que dá a entender o autor Jessé Andarilho nos agradecimentos de seu romance de estreia. Escrito ao longo de dois anos durante viagens de trem no Rio de Janeiro, “Fiel” é um livro acelerado, que faz a gente repensar várias

Trio de rap da Bolívia e artista plástica são atrações do Lá na Laje de junho no Sesc Pompeia   

Clube literário sem livros valoriza formas diferentes de produzir literatura e contar histórias Nesta quarta-feira, 20 de junho, às 19h30 o Sesc Pompeia realiza a quarta mesa do projeto “Lá na Laje: clube do livro sem livro” e recebe como convidadas a artista plástica Karen Dolorez e o trio de rappers bolivianas Santa Mala. O tema desta edição é “Entrelinhas: no tecido, nos muros e na música, uma literatura viva”.

Por mais representatividade na literatura latina, 'Ocupação Beauvoir' busca colaboradoras

Proposta criada por Leila Vilhena foi selecionada para ocorrer este ano na Argentina e tem seletiva aberta para mulheres de várias áreas Para combater a desigualdade de gênero no mercado editorial latino-americano, o projeto “Ocupação Beauvoir”, da ativista Leila Vilhena, que vive em Poços de Caldas (MG) aprovado nesta segunda-feira (28) pela 5ª Convocatória de Inovação Cidadã, vai criar uma plataforma de incentivo e ativismo político-cultural para dar visibilidade às

O hip-hop me trouxe outra história: o dia que visitei o presídio com o Dexter

Rapper conversou e fez show de 1h para detentos do Presídio de Poços de Caldas durante o Flipoços “O hip-hop me trouxe uma outra história”. Essa foi uma das muitas frases impactantes que o rapper Dexter me disse durante a entrevista que fiz com ele durante a 13ª edição do Festival Literário Internacional de Poços de Caldas, o Flipoços. E que entrevista. Pude acompanhá-lo durante a visita ao Presídio de

Armário de bagunça

Venho pensado muito sobre armários. Sobre sair deles. Sobre, às vezes, entrar mais do que sair. Sobre achar um cantinho confortável por lá, fazer amizade com a velha colcha de retalhos e se acostumar ao cheiro de guardado. Ficar. Abrir a porta do armário, atochar toda aquela confusão – de potes sem tampa, de lençóis de elásticos mal dobrados, de meias sem seus respectivos pares. Guardar tudo e fechar a