#leiamulheres

E cicatriz lá tem função?

Poetas discutem amor, poesia e efêmero no Sesc Pompeia Até pouco tempo atrás, eu achava que não, cicatriz não tem função, as vezes só tem significado mesmo – e as vezes nem isso. Mas foi durante a leitura de um dos trechos do livro “Todas as funções de cicatriz” de Lâmia Brito em um dos debates do ciclo “Lá na Laje” realizado no Sesc Pompeia que descobri – ou melhor,

Escrever livros ela mesma (ou a coragem de ser escritora de primeira viagem)

Livro investiga os papéis de mulher na literatura e aprofunda a discussão sobre feminismo nas obras literárias “A gente não precisa estar certa. Precisa crescer e fazer crescer”. A delicadeza e a potência dessas palavras, presentes na dedicatória do livro escrito por Adriana Kimura, que publica contos e crônicas na internet, me fez querer pular páginas e mergulhar no universo narrativo e investigativo do livro “Comprar Flores Ela Mesma” de

Uma marginal na academia: Heloísa Buarque de Hollanda

Em entrevista, crítica literária fala questões do marginal, da produção literária brasileira e o cânone excludente Foi durante as andanças pelo Brasil dos anos 70 que um editor espanhol percebeu que a cada esquina tinha um poeta marginal vendendo um livrinho. A Editora Labor estava prestes a se lançar no país e queria registrar aquele movimento que viria a ser tendência. Por destino ou sorte, no Rio de Janeiro a

Três poemas escritos por mulheres para Marielle Franco

A execução da vereadora Marielle Franco (PSOL) na noite de quarta-feira (14) no Rio de Janeiro causou inúmeras comoções em todo Brasil e fora dele. Vários atos foram marcados, inclusive um que inclui a exibição do filme “Pelas Margens: vozes femininas na literatura periférica” na Câmara Municipal de Poços de Caldas em homenagem à parlamentar morta a tiros e entre tantas manifestações de carinho e dor, selecionamentos três poesias feitas

Documentário "Pelas Margens" é exibido na Câmara Municipal de Poços de Caldas, MG

Filme independente de Jéssica Balbino será exibido no próximo dia 15 às 19h com entrada gratuita Parte das comemorações do Dia Internacional da Mulher – celebrado em 08 de março – a Câmara Municipal de Poços de Caldas exibe na próxima quinta-feira (15) ás 19h o documentário “Pelas Margens: vozes femininas na literatura periférica”, com direção e produção da jornalista poços-caldense Jéssica Balbino. A entrada é gratuita e após a

Março é o mês da mulher a melhor demonstração de respeito é a remuneração pelo nosso trabalho

Conheça 10 regras para a hora de convidar mulheres – especialmente negras – para seus eventos  Em março são inúmeros os convites  para que as mulheres possam se apresentar em diversos espaços  culturais, para comemorar o Dia Internacional da Mulher, estes convites  raramente são feitos durante os demais meses, visto que boa parte de programadores, pesquisadores e coletivos acham normal que não se tenham mulheres nas suas indicações para contratação

'Feliz aniversário, Sílvia', o tom policial certo do livro de Paula Bajer

Obra editada pela Patuá em 2017 conta a história de duas amigas e um crime na véspera e no dia do aniversário de uma delas  Publicada pela editora Patuá em 2017, a autora Paula Bajer acerta no tom policial da novela “Feliz aniversário, Sílvia” e mais ainda na construção das camadas das personagens. De um lado, temos Sílvia, uma advogada que se vê envolvida em uma sequência de crimes e

Conheça três livros sobre ditadura militar e golpe escritos por mulheres

Em tempos de intervenção militar no Rio de Janeiro, listamos três indicações de leitura para que não percamos a capacidade de nos indignar O período da ditadura militar no Brasil (1964-1985) foi marcado por diversas situações econômicas, sociais e políticas de extremos: as liberdades corrompidas, as desumanidades nos chamados “porões da ditadura”, espancamentos, perseguições etc e em diversas situações podemos perceber nesse período a imposição da força, poder e autoritarismo

Editora abre chamada para escritoras negras de ficção científica

A editora Dame Blanche recebe, até o próximo dia 10 de março, originais de autoras (e autores) negras. A seleção é aberta para noveletas (de 7,5 mil a 17,5 mil palavras), para novelas (de 17,5 mil a 40 mil palavras) e ficção especulativa (sci-fi, horror e fantasia). Um discurso sobre a obra, de até cinco linhas, deve ser enviado através do e-mail da editora. Na chamada, a editora esclarece que não

FOME: o soco no estômago dado pela escrita da gorda Roxane Gay

Livro de norte-americana reconstrói a biografia do próprio corpo e coloca o dedo na ferida da gordofobia  por Jéssica Balbino* Não tem outro jeito de fazer a resenha do livro FOME: uma autobiografia do (meu) corpo, da Roxane Gay  (Globo Livros, 290 páginas) sem ser de uma forma pessoal. O livro apareceu para mim, na timeline, como tantos outros, mas me chamou a atenção imediatamente: que livro é esse que fala sobre