Editora abre chamada para escritoras negras de ficção científica

A editora Dame Blanche recebe, até o próximo dia 10 de março, originais de autoras (e autores) negras. A seleção é aberta para noveletas (de 7,5 mil a 17,5 mil palavras), para novelas (de 17,5 mil a 40 mil palavras) e ficção especulativa (sci-fi, horror e fantasia). Um discurso sobre a obra, de até cinco linhas, deve ser enviado através do e-mail da editora. Na chamada, a editora esclarece que não

Inauguração será no próximo dia 09 de dezembro, com lançamento do romance Bará, da autora Miriam Alves No próximo dia 09 de dezembro a bibliotecária Ketty Valencio, de 34 anos, inaugura a loja física da Livraria Africanidades, criada para ampliar o acesso à literatura feita por mulheres negras. A sede batizada de Lá do Mato foi criada com o objetivo de ser um espaço colaborativo para mulheres empreendedoras. Durante a

Escolha da data de lançamento é também para comemorar o Dia da Mulher Afro-Latino-Americana e Caribenha Para refletir sobre o papel da mulher negra no mundo, a poetisa Débora Garcia lança, nesta terça-feira (25) o clipe da música Pretas Panteras na Ação Educativa, no centro de São Paulo, com entrada gratuita. O clipe, assim como a música, é uma reverência à data, em que comemora-se o Dia da Mulher Afro-Latino-Americana

Jéssica Balbino assume cadeira de número 31 após pedir troca de patrono por autora negra brasileira A jornalista e escritora  Jéssica Balbino, assume, nesta quinta-feira (20) a cadeira de número 31 na Academia Poços-Caldense de Letras. A cerimônia será às 20h no Espaço Cultural da Urca, em Poços de Caldas (MG) com entrada gratuita. A jornalista que é autora dos livros Pelas Margens (no prelo), Traficando Conhecimento (Editora Aeroplano, 2010)

Margens

Por meio de postais digitais, Elizandra Souza está em busca de pessoas que queiram conhecer mais da literatura contemporânea brasileira feita por mulheres negras “Procura-se leitores de literatura negra feminina”. Esta é a provocação do novo projeto da poeta e jornalista Elizandra Souza, que busca, através de postais digitais, sensibilizar as pessoas para conhecerem e consumirem a literatura negra feminina feita às margens, como a dela própria, entre outras publicações

Dona Jacira e Letícia Brito são convidadas desta quarta-feira para conversa com Jéssica Balbino As narrativas femininas e como elas são construídas estarão em pauta nesta quarta-feira (19) ás 19h no Ciclo Margens, que acontece no Itaú Cultural, no centro de São Paulo e recebe como convidadas a poeta Letícia Brito, que vive no Rio de Janeiro e a bordadeira e contadora de histórias, Jacira Roque de Oliveira, que também

Com ironia, Letícia Brito destaca relação de consumo, machismo e poder ao corpo feminino no clipe “A poesia vai mudar o mundo”. Essa é a frase da poeta e slammer Letícia Brito, de 37 anos, ao encerrar uma entrevista ao Margens, no momento em que faço a preza e pergunto: “há algo que eu não perguntei, mas que você gostaria de dizer?” Pode soar utópico, mas não para uma mãe

Experimentar é fundamental para ser melhor. Tente por Jéssica Balbino* Quando eu era criança e alguém me oferecia, para comer, algo que eu não conhecia, tinha o hábito de dizer: não gosto! Minha mãe chamou a minha atenção várias vezes sobre isso. Ela diz: “como você sabe que não gosta, se ainda não experimentou?”. E claro, de tanto me dizer isso, me tornei o tipo de pessoa que arrisca, que

Após 35 dias entre Pucusana e Lima, artista brasileira captou narrativas de “Mulheres em Travessia” e realizou intervenção com o material Durante o mês de abril a artista Jô Freitas viajou para o Peru, onde ficou por 35 dias, produzindo material para o projeto “Mulheres em Travessia”, que tem como objetivo contar histórias de mulheres que saíram do local onde nasceram para construir a própria vida e narrativa. As histórias

Autora passará por cinco unidades nas zonas norte e sul de São Paulo e lança projeto com postais poéticos e artísticos Celebrando 16 anos de carreira como escritora, a autora Elizandra Souza, que também é jornalista, realiza a partir de quarta-feira (24) uma turnê de rodas de conversa em cinco unidades das Fábricas de Cultura, em São Paulo (SP). Durante os bate-papos, Elizandra Souza deve falar dos livros “Punga” e