Treze coisas que aprendi fazendo o Lá na Laje:  clube do livro sem livro e com autoras negras durante dois anos

Clube foi idealizado no Sesc Pompeia e, mais recentemente, levado ao Sesc Osasco em São Paulo Em 2017, recebi um convite do Sesc Pompeia para montar, junto com as programadoras de lá, um clube do livro. A proposta era unir a minha pesquisa em literatura marginal/periférica a um projeto novo, que fosse um clube do livro para discutir a literatura para  além dos suportes tradicionais. O local também era inusitado:

Ocupa Beauvoir seleciona ilustradoras para exposição multimídia

Trabalhos podem ser enviados até 15 de fevereiro e irão compor a mostra Ocupa Minas A Ocupa Beauvoir, coletivo criada para valorizar a presença das mulheres na literatura, lança, em 2020, uma ação especial: a exposição interativa e itinerante Ocupa Minas, com homenagem a 10 escritoras mineiras em uma exposição inédita. Para começar, está aberta uma convocatória para ilustradoras. As interessadas em participar da seleção podem enviar o portifólio até

"Corpos Dissidentes: literatura, voz,  rua e movimento" é tema de curso online

Curso online tem vagas limitadas e e início em fevereiro  Foi vivendo a vida toda em um corpo gordo que descobri como fazer isso na prática e comecei a pesquisar sobre corpos dissidentes. Nestas pesquisas, me surgiram as questões: O quanto nosso corpo é responsável pela nossa história? Como nossos movimentos e nosso corpo influenciam na nossa prática de escrita? Como esses corpos encontram a própria voz, seja nas ruas,

toda pessoa gorda é doente, certo?

não. errado. mentira. nem toda pessoa gorda é doente assim como nem toda pessoa magra é saudável. um dos mitos mais perversos é o da saúde, que permite justificar toda e qualquer forma de discriminação e violência contra a pessoa gorda em nome de um bem-estar coletivo e imaginário. vamos lá. eu sou uma mulher gorda. segundo o IMC, eu me encaixo na categoria de obesidade mórbida. e não existe

20 violências gordofóbicas-  uma pra cada quilo ‘a mais’  - que a Cleo nunca sofreu

Mas eu e outras mulheres gordas sofremos diariamente, durante toda nossa vida   De quantas pessoas ‘preocupadas com a sua saúde’ a Cleo desviou esta semana? Quantas vezes, essa semana, a Cleo foi demitida porque o chefe dela decidiu que queria contratar alguém ‘mais gostosinha’ e não gorda como ela? Quantas vezes, essa semana, a Cleo foi humilhada por homens que só queriam transar com ela se fosse escondido? Quantas

Poetas campeãs de slams discutem ‘corpos violentos’ no Sesc

Porsha Olayiwola, dos EUA e Negafya, de Salvador, falam sobre suas poesias, vozes e corpos no Sesc Pompeia e Osasco Nesta quarta-feira (25) e quinta-feira (26), as unidades do Sesc Pompeia e Osasco, respectivamente, recebem as poetas Porsha Olayiwola, de Boston (EUA) e Negafya (Salvador, BA) para a mesa “corpos violentos” dentro da programação do clube Lá na Laje, que neste ano tem como tema principal “Resistência: substantivo feminino”. A

Escritoras Igiaba Scego e Eliane Potiguara se encontram no Lá na Laje, em São Paulo

Mesa ‘Costumes Ancestrais’ ocorre na quarta-feira, 07, no Sesc Pompeia, com entrada gratuita Com histórias de vida que se cruzam a partir das narrativas, as escritoras Igiaba Scego (Itália) e Eliane Potiguara (Indígena) se encontram na próxima quarta-feira (07)às 19h30  no bate-papo “Costumes Ancestrais” dentro do projeto Lá na Laje, no Sesc Pompeia. A entrada é gratuita e a mediação, bem como a curadoria, é da jornalista Jéssica Balbino. Haverá tradução

Raquel de Oliveira, ex-chefe do tráfico na Rocinha, fala sobre livro 'A número um' no Lá na Laje

Encontro ocorre na próxima quarta-feira (31 de julho) às 19h30 com entrada gratuita no Sesc Pompeia  Com uma história de vida que pode ser um roteiro de filme – e está se tornando – ou enredo de um livro – já publicado – a escritora Raquel de Oliveira, ex-chefe do tráfico de drogas na favela da Rocinha fala sobre a obra “A Número Um” na mesa “Em ditaduras, nossos novos nomes”,

Na Flip, Ocupa Beauvoir realiza ação e homenageia mulheres que morreram lutando pelos Direitos Humanos

Em parceria com o Barco Pirata e o podcast Rabiscos, Ocupa Beauvoir lança série artística de lambe-lambes interativos e podcast com cartas  Silenciar um movimento popular atirando de um avião ao mar, ainda viva, a mulher que o lidera, poderia muito bem ser o enredo principal de um esperado lançamento literário na Festa Literária de Paraty, a Flip deste ano. Mas não é. É a história real de Esther Ballestrino, fundadora da Associação

Com 70 horas de programação, Mostra Integrada de Artes ocorre pela primeira vez em Poços de Caldas, MG

Inédita e multiartística, mostra ocupa diferentes espaços da cidade com acesso gratuito Programada para ocorrer entre os dias 24 de agosto e 01 de setembro, a primeira Mostra Integrada de Artes, a MIA, ocorre pela primeira vez em Poços de Caldas e mescla música, teatro, cinema, fotografia, moda, literatura, dança contemporânea, artes plásticas, gastronomia, economia e escrita criativa em mais de 70 horas de programação e cerca de 60 convidados.