toda pessoa gorda é doente, certo?

não. errado. mentira. nem toda pessoa gorda é doente assim como nem toda pessoa magra é saudável. um dos mitos mais perversos é o da saúde, que permite justificar toda e qualquer forma de discriminação e violência contra a pessoa gorda em nome de um bem-estar coletivo e imaginário. vamos lá. eu sou uma mulher gorda. segundo o IMC, eu me encaixo na categoria de obesidade mórbida. e não existe

20 violências gordofóbicas-  uma pra cada quilo ‘a mais’  - que a Cleo nunca sofreu

Mas eu e outras mulheres gordas sofremos diariamente, durante toda nossa vida   De quantas pessoas ‘preocupadas com a sua saúde’ a Cleo desviou esta semana? Quantas vezes, essa semana, a Cleo foi demitida porque o chefe dela decidiu que queria contratar alguém ‘mais gostosinha’ e não gorda como ela? Quantas vezes, essa semana, a Cleo foi humilhada por homens que só queriam transar com ela se fosse escondido? Quantas

10 livros que combatem a gordofobia para ler imediatamente

Antes de começar a lista, quero propor um exercício. Pare e pense: quantas personagens gordas, protagonistas e com vidas interessantes e/ou invejáveis você já encontrou em livros? Pra mudar isso, fizemos esta lista com 10 livros que se você ainda não leu, vai querer ler imediatamente. Eles foram escritos por mulheres gordas, ou por mulheres que pesquisam e falam sobre corpo, alimentação e resistência. 1. A Gorda, de Isabela Figueiredo

‘Rap Plus Size’ faz show gratuito na programação do Flipoços

Duo formado por Sara Donato e Ipê se apresenta durante o Encontro de Arte da Periferia Com músicas que versam sobre corpo, feminismo e quebra de padrões, o Rap Plus Size, formado pela  dupla Sara Donato e Ipê fazem um show na 14ª edição do Festival Literário Internacional de Poços de Caldas, o Flipoços. A apresentação ocorre no dia 03 de maio às 19h30 na Arena Cultural e é parte

FOME: o soco no estômago dado pela escrita da gorda Roxane Gay

Livro de norte-americana reconstrói a biografia do próprio corpo e coloca o dedo na ferida da gordofobia  por Jéssica Balbino* Não tem outro jeito de fazer a resenha do livro FOME: uma autobiografia do (meu) corpo, da Roxane Gay  (Globo Livros, 290 páginas) sem ser de uma forma pessoal. O livro apareceu para mim, na timeline, como tantos outros, mas me chamou a atenção imediatamente: que livro é esse que fala sobre

“Quer esconder preconceito preocupado com a minha coluna (…)”, esse é um dos versos da música I.M.C., que integra o álbum Rap Plus Size, das rappers Issa Paz, 23 anos e Sara Donato, de 25 anos. O primeiro videoclipe  com direção da TV Senac foi lançado na internet nesta segunda-feira (27) e até esta publicação já ultrapassava as 17 mil visualizações. Escolhemos esse nome pois nós duas somos gordas e