40 escritoras para você ler na quarentena e fora dela

por Pillar Bu*  A pandemia do Covid-19 está nos colocando em situações completamente adversas. Para tentar conter o contágio e o avanço do coronavírus o indicativo de quarentena é a orientação dos órgãos de saúde. Sabemos que nem todo mundo pode parar, mas se você estiver em casa (trabalhando ou não) ganhe um tempinho lendo mulheres. Aliás, essa é uma prática que você deveria seguir sempre. Separamos 40 livros escritos

Treze coisas que aprendi fazendo o Lá na Laje:  clube do livro sem livro e com autoras negras durante dois anos

Clube foi idealizado no Sesc Pompeia e, mais recentemente, levado ao Sesc Osasco em São Paulo Em 2017, recebi um convite do Sesc Pompeia para montar, junto com as programadoras de lá, um clube do livro. A proposta era unir a minha pesquisa em literatura marginal/periférica a um projeto novo, que fosse um clube do livro para discutir a literatura para  além dos suportes tradicionais. O local também era inusitado:

Escritoras Igiaba Scego e Eliane Potiguara se encontram no Lá na Laje, em São Paulo

Mesa ‘Costumes Ancestrais’ ocorre na quarta-feira, 07, no Sesc Pompeia, com entrada gratuita Com histórias de vida que se cruzam a partir das narrativas, as escritoras Igiaba Scego (Itália) e Eliane Potiguara (Indígena) se encontram na próxima quarta-feira (07)às 19h30  no bate-papo “Costumes Ancestrais” dentro do projeto Lá na Laje, no Sesc Pompeia. A entrada é gratuita e a mediação, bem como a curadoria, é da jornalista Jéssica Balbino. Haverá tradução

Com autoras negras, indígenas, internacionais e LGBTQi+, Lá na Laje retorna no Sesc Pompeia

Sob curadoria da jornalista Jéssica Balbino, clube literário anuncia autoras como Cidinha da Silva, Eliana Alves Cruz, Igiaba Scego, Futhi Ntshingila, Mirta Portillo, Porsha, entre outras   Depois de um ano de ações, sob curadoria da jornalista Jéssica Balbino, o clube Lá na Laje retoma as atividades no Sesc Pompeia a partir do dia 26 de junho às 19h30. Com o tema “Resistência, substantivo feminino”, o novo ciclo debate as formas