“Quer esconder preconceito preocupado com a minha coluna (…)”, esse é um dos versos da música I.M.C., que integra o álbum Rap Plus Size, das rappers Issa Paz, 23 anos e Sara Donato, de 25 anos. O primeiro videoclipe  com direção da TV Senac foi lançado na internet nesta segunda-feira (27) e até esta publicação já ultrapassava as 17 mil visualizações. Escolhemos esse nome pois nós duas somos gordas e

Cento e vinte artistas reunidos num uníssono #foratemer! Artistas das sete artes e das muitas outras – literatura, cinema, dramaturgia, teatro, música, quadrinhos, artes plásticas – produziram e cederam obras especialmente para “GOLPE: antologia-manifesto”. Certos de que a arte é uma das mais intensas formas de resistência, os poetas Ana Rüsche, Carla Kinzo, Lilian Aquino e Stefanni Marion decidiram organizar a coletânea como forma de protesto, reunindo os simultâneos murmúrios descontentes,

Por *Pollyanna Marques Vaz Em 2006 ao fazer minha primeira leitura de Cada Tridente em seu lugar e Outras Crônicas (Instituto Kuanza, 2006) em um único fôlego, sentada no centro de Goiânia, pensei “então literatura pode ser assim? Escrever pode ser assim? Estas pessoas podem estar nos livros…” Hoje com a chegada de Sobre-viventes! (Pallas, 2016) sexto livro de crônicas e nono livro da escritora, prosadora mineira Cidinha da Silva,

Intervenção ‘O que te cabe?’ encenada pela atriz Évila dos Anjos estreia nesta sexta-feira (19) Com 30 páginas, o livreto ‘Partida’, da pedagoga, poeta e artista poços-caldense Marília Rossi, de 27 anos, tem lançado marcado para esta sexta-feira (29) na Estação da Fepasa, em Poços de Caldas (MG).  O evento será acompanhado por uma intervenção teatral feita pela atriz Évila dos Anjos, batizada como “O que te cabe?”. A entrada

por Marília Rossi* Estive por dois dias acompanhando a gravação de um documentário sobre mulheres poetas na cena independente, marginal e periférica. Documentário este que faz parte do  Margens, da minha amiga jornalista Jéssica Balbino em seu mestrado.‪#‎procuresaber‬ Ela me chamou pra estar junto e o nosso “tamo junto” é bem de verdade. Eis que fizemos as malas e num fim de semana mega quente na capital paulista teve acolhimento,

O site Leia Mulheres, de um projeto que propõe a leitura compartilhada de livros escritos por mulheres, fez uma entrevista com a criadora do Margens, Jéssica Balbino. Foram debatidas várias questões sobre literatura na periferia e a participação feminina. O Margens surgiu de um desejo muito grande de escrever nossa própria história, sobre o nosso tempo, nosso povo, nossa vida. Leia a entrevista completa aqui  

Mulheres negras trabalhando é muita treta vich por Raquel Almeida* Ao longo dos anos com a efervescência cultural nas periferias tem possibilitado alguns acessos notáveis. Minha vivencia dentro do movimento hip-hop e literário tem mais ou menos de 10 a 12 anos, nessas andanças era muito raro ver mulheres linha de frente das ações, muitas, inclusive eu me contentava com o papel de coadjuvante só pra estar e participar de tudo por

Professora lança o primeiro livro de poesias e comemora o ciclo que está vivendo Inaugurando possibilidades, chega à cena da literatura marginal/periférica nesta quinta-feira (10) o livro “Toda via,”, de Michele Santos. Com lançamento no sarau Sobrenome Liberdade, no extremo da Zona Sul de São Paulo, a obra é a primeira autoral da professora das redes pública e estadual de São Paulo. Questionada sobre como está o coração com o