Gordofobia em tempos de crise

por Eme Barbassa*  Você pode até estar pensando, por quê falar sobre gordofobia numa crise como essa que estamos vivendo?  É coronavírus, são milhões de pessoas contaminadas no mundo, quase 400 mil mortes em todo o planeta, mais de 20 mil só aqui no nosso pais, o desemprego aumentando, a fome aumentando, Bolsonaro dominando as pautas seja nos noticiários ou nas redes sociais.  Então por que escolher falar sobre gordofobia?

“E se?” - a urgência pelo debate sobre curadoria no mercado literário brasileiro 

Quantas vezes deixamos de nos posicionar por medo ou melindre  “E se eu disser o que penso e não for convidada para integrar aquele projeto?”. “E se eu endossar o coro de racista àquele organizador/curador e ele não me chamar mais para as festas privadas que faz?”. “E se eu parar de curtir os post daquela curadora e ela não me chamar mais para trabalhar de graça para ela no

Livraria Africanidades reúne coletivos para o ‘Levante Literário’ em roda de conversa online 

Evento ocorre no próximo dia 21 de maio através da plataforma Meets e as inscrições são gratuitas  “A revolução será realizada através de um papel e caneta? ou/e ela, a revolução, será preta e indígena?”. Com estas questões que a Livraria Africanidades realiza, no próximo dia 21 de maio às 18h30 o ‘Levante Literário’, em formato online, que consiste em uma roda de conversa com diferentes coletivos compostos por mulheres

vamos falar de gordocentricidade?

por Jéssica Balbino*  tá. mas o que é isso? esse neologismo que tem como premissa uma forma de ver e analisar o mundo tendo a perspectiva de pessoas gordas como o centro. é, basicamente, sobre acolhimento, partilha e ausência de culpa. e por que isso?  vamos lá! quanto você aguenta ou aguentaria de violência em nome da boa convivência, de um trabalho, de um emprego, de um relacionamento, de uma

Aliás Editora lança Bons Ventos, projeto de financiamento coletivo  na modalidade assinatura

A Aliás Editora – iniciativa formada pelas artistas Anna K Lima, Jéssica Gabrielle Lima e Isabel Costa – lança um projeto de financiamento coletivo na modalidade assinatura. A ação acontece na plataforma Catarse e visa movimentar a cena literária, criar produtos inovadores, incentivar processos de escrita e permitir que a sólida base de leitores da casa editorial continue consumindo produtos com a qualidade já conhecida. Quem apoiar a campanha mensalmente terá direito a recompensas

Oficina de Escrita Criativa com Clara Averbuck

A partir da próxima semana, tem início uma nova turma da Oficina de Escrita Criativa com a Clara Averbuck, com 8 horas de curso, sendo 2h por semana, 100% online, com exercícios práticos, leitura e troca. E a boa é: com preços e descontos especiais de quarentena e facilidade de parcelar em até 6x. sobre Clara Averbuck Clara Averbuck é escritora feminista, autora de 9 livros e mil coisas, atualmente é jornalista

Compositor Ravi Kefi lança disco de Forró Transregional

Trabalho mescla elementos do erudito contemporâneo e do rock progressivo Uma sonoridade que mergulha em origens e essência para transpor por completo as idéias pré-concebidas em relação a um dos mais populares gêneros da música brasileira: Esta é a proposta de ‘Forró Transregional’, primeiro disco apenas de canções do compositor e multi-instrumentista, Ravi Kefi. O álbum, que desde a primeira faixa demonstra fugir por completo do lugar comum, passa a integrar

#CadêosEditaisdeCultura: artistas e empresários do setor questionam prefeito de Poços

No início da noite desta quinta-feira (30), artistas e empresários da cultura de Poços de Caldas divulgaram, nas redes sociais, um vídeo questionando o prefeito municipal, Sérgio Azevedo, sobre os editais de cultura, suspensos através de um decreto publicado na terça-feira (28) e também cobrando-o sobre algum tipo de plano emergencial, que inclua os trabalhadores do setor nas medidas econômicas traçadas por um Comitê Econômico da Covid-19, criado também pelo

Um Sopro de Vida

por Tadeu Rodrigues*  Viver é um risco. E a nossa vida abraça clichês e passa como um sopro, e tem a esperança, que é a última que morre, e tem o viva o presente, e tem a vida que é só uma, e viva o presente de novo, e não sabemos o dia de amanhã, e não se arrependa do que faz; e variações profundamente rasas do que nos consola