Gabyanna Negra e Gorda tem lançamento e bate-papo com autora na Livraria Africanidades

Gabriela Rocha, que vive em Oslo, na Noruega, virá ao Brasil e participará de evento em SP No próximo dia 21 de julho a escritora Gabriela Rocha lança, na Livraria Africanidades(Casa Ajeji), o livro “Gabyanna – Negra & Gorda” às 15h, com entrada gratuita. A autora vive em Oslo, na Noruega e terá uma temporada no Brasil, em que aproveitará para divulgar a obra. O livro, que pode ser considerado uma autoficção, fala sobre o sonho

10 livros que combatem a gordofobia para ler imediatamente

Antes de começar a lista, quero propor um exercício. Pare e pense: quantas personagens gordas, protagonistas e com vidas interessantes e/ou invejáveis você já encontrou em livros? Pra mudar isso, fizemos esta lista com 10 livros que se você ainda não leu, vai querer ler imediatamente. Eles foram escritos por mulheres gordas, ou por mulheres que pesquisam e falam sobre corpo, alimentação e resistência. 1. A Gorda, de Isabela Figueiredo

‘Rap Plus Size’ faz show gratuito na programação do Flipoços

Duo formado por Sara Donato e Ipê se apresenta durante o Encontro de Arte da Periferia Com músicas que versam sobre corpo, feminismo e quebra de padrões, o Rap Plus Size, formado pela  dupla Sara Donato e Ipê fazem um show na 14ª edição do Festival Literário Internacional de Poços de Caldas, o Flipoços. A apresentação ocorre no dia 03 de maio às 19h30 na Arena Cultural e é parte

Curso online 'meu corpo, minha biografia'

“Meu corpo, minha biografia”  O quanto nosso corpo é responsável pela nossa história? Como nossos movimentos e nosso corpo influenciam na nossa prática de escrita? Como os corpos aparecem e são tratados na literatura contemporânea? Como os corpos das mulheres são retratados? Como é fazer literatura a partir do corpo? Existe escrita curativa para este ponto de vista? Este curso apresenta formas de lidar com corpos, especialmente os gordos e

FOME: o soco no estômago dado pela escrita da gorda Roxane Gay

Livro de norte-americana reconstrói a biografia do próprio corpo e coloca o dedo na ferida da gordofobia  por Jéssica Balbino* Não tem outro jeito de fazer a resenha do livro FOME: uma autobiografia do (meu) corpo, da Roxane Gay  (Globo Livros, 290 páginas) sem ser de uma forma pessoal. O livro apareceu para mim, na timeline, como tantos outros, mas me chamou a atenção imediatamente: que livro é esse que fala sobre

EP conta com quatro composições da artista paulista que versa sobre violência e padrões estéticos O posicionamento político diante da vida é a marca do EP Pesada, de Anná, lançado neste mês de agosto e que promete sacudir não apenas o corpo com os sambas bem gravados e a voz que é uma das mais encantadoras da música contemporânea, mas também as ideias e a mente, com as várias informações

Dona Jacira e Letícia Brito são convidadas desta quarta-feira para conversa com Jéssica Balbino As narrativas femininas e como elas são construídas estarão em pauta nesta quarta-feira (19) ás 19h no Ciclo Margens, que acontece no Itaú Cultural, no centro de São Paulo e recebe como convidadas a poeta Letícia Brito, que vive no Rio de Janeiro e a bordadeira e contadora de histórias, Jacira Roque de Oliveira, que também

Com ironia, Letícia Brito destaca relação de consumo, machismo e poder ao corpo feminino no clipe “A poesia vai mudar o mundo”. Essa é a frase da poeta e slammer Letícia Brito, de 37 anos, ao encerrar uma entrevista ao Margens, no momento em que faço a preza e pergunto: “há algo que eu não perguntei, mas que você gostaria de dizer?” Pode soar utópico, mas não para uma mãe

Eu nunca fui o estereótipo da beleza. Sempre fui gorda e vivi com tudo que esta palavra pode ser ou significar para um ser humano com um corpo, mas nunca fui burra. Alguns dizem que isso é uma forma de compensar a falta de atributos físicos dentro do patrão estético cultuado. Então, sempre fui gorda, inteligente e durante muito tempo, fui conveniente. Tinha mais amigos do que amigas e com