Author: keytyane-medeiros

Autora afrofuturista N.K. Jemisin recebe prêmio de literatura sci-fi 3 vezes seguidas

Segundo volume do universo distópico de “A Terra Partida” chega ao Brasil em setembro pela Morro Branco Em algumas semanas começa a primavera no Brasil. Passeios ao ar livre, sábados de sol e flores cobrindo o chão são cenas comuns nesse período – quase sempre agradável ao corpo e aos olhos. Mas como seriam as estações do ano num mundo desequilibrado e com terremotos semi-controlados por humanos? Existiriam estações? É

“Fiel” narra as decisões de um adolescente que comanda o tráfico de drogas do RJ

Livro centraliza, ilustra e questiona o poder das escolhas, dentro e fora do tráfico “Fiel” não é um livro autobiográfico, mas poderia muito bem ter sido. Pelo menos, é o que dá a entender o autor Jessé Andarilho nos agradecimentos de seu romance de estreia. Escrito ao longo de dois anos durante viagens de trem no Rio de Janeiro, “Fiel” é um livro acelerado, que faz a gente repensar várias

“O Desmanche” de Craca e Dani Nega contra o desmonte dos direitos sociais

Show de lançamento trouxe participações de Luedji Luna, Clarianas, Roberta Estrela D’Alva e Ilú Obá de Min Parceria irreverente e original de Craca e Dani Nega chega ao seu segundo trabalho com o álbum político-poético, “O Desmanche”. O show de lançamento aconteceu no último sábado, dia 5 de maio no Sesc Pompéia e contou com a participação especial do Bloco Afro Ilú Obá de Min com mais de 20 mulheres

E cicatriz lá tem função?

Poetas discutem amor, poesia e efêmero no Sesc Pompeia Até pouco tempo atrás, eu achava que não, cicatriz não tem função, as vezes só tem significado mesmo – e as vezes nem isso. Mas foi durante a leitura de um dos trechos do livro “Todas as funções de cicatriz” de Lâmia Brito em um dos debates do ciclo “Lá na Laje” realizado no Sesc Pompeia que descobri – ou melhor,

Escrever livros ela mesma (ou a coragem de ser escritora de primeira viagem)

Livro investiga os papéis de mulher na literatura e aprofunda a discussão sobre feminismo nas obras literárias “A gente não precisa estar certa. Precisa crescer e fazer crescer”. A delicadeza e a potência dessas palavras, presentes na dedicatória do livro escrito por Adriana Kimura, que publica contos e crônicas na internet, me fez querer pular páginas e mergulhar no universo narrativo e investigativo do livro “Comprar Flores Ela Mesma” de