Em estúdio, banda Devil´s Blues Booze prepara disco autoral de Stoner Metal

Em estúdio, banda Devil´s Blues Booze prepara disco autoral de Stoner Metal

Grupo se reuniu como brincadeira há seis anos e agora aposta em novo estilo com álbum preparado em estúdio

A banda de metal Devil´s Blues Booze entrou em estúdio na última semana e prepara o primeiro disco autoral, a ser lançado neste ano. Além disso, tem apresentações marcadas para as férias de julho em Poços de Caldas. O primeiro trabalho tende a valorizar o heavy metal tradicional.

Composta pelos guitarristas Nicolas Marini e Phillip Albero, traz na bateria Augusto Neves, no contrabaixo Raul Frezza e nos vocais a junção de Raul Frezza, Phillip Albero e Nicolas Marini, a banda de heavy metal que há tem seis anos de existência já percorreu as principais cidades do interior de Minas Gerais e também de São Paulo, agora se prepara para colocar nas ruas o primeiro trabalho autoral.

De acordo com o guitarrista, Nicolas Marini, o primeiro álbum está sendo gravado no Studio Rock, com produção de Tim Alan, guitarrista da banda Lothloryen, que é uma referência no circuito do metal no Brasil e na Europa. Para a banda, a gravação do disco é uma forma de expressar o quanto eles gostam de música.

“Nós passamos por muitas coisas neste período que temos a banda e chegamos às gravações mais maduros e mais certos de como queremos que nossa música seja lançada. O Tim Alan é um excelente produtor e tem muita estrada com bandas, além disso, o estúdio proporciona tudo que precisamos para gravar como queremos que seja o nosso álbum. Tem sido uma experiência muito divertida e de muito aprendizado”, disseram os músicos.

Questionados quanto ao estilo, os músicos são taxativos: “Somos uma banda de heavy metal, não gostamos muito de rotular subestilos, tendo em vista a vasta influência de cada integrante, mas flertamos bem como as bandas tradicionais como Black Sabbath, Motorhead e Led Zeppelin”, definiu Nicolas.

Apesar disso, a banda explora bastante o stoner metal, que é um estilo relativamente novo dentro do guarda-chuva que é o heavy metal. O novo estilo chega com um som rico em melodias vocais, guitarras bem trabalhadas, baixo bastante presente e bateria “em guerra”.

“É um som que cresce muito no mundo todo e queremos trazer a nossa versão disso para o Brasil e principalmente para Poços de Caldas, que é um grande celeiro musical e artístico. Temos muitas bandas boas na cidade e valorizamos isso”, disseram.

Apesar da proximidade com o stoner metal, na Devil´s Blues Booze, cada integrante tende a citar algum tipo de influência quando é abordado para falar das referências, especialmente as pessoais de cada músico. “Vamos do trash, death e black metal, passando por bandas de metal nórdico, como Amon Amarth e Tyr e chegamos até as mais ‘modernas’ e progressistas de stoner metal, como Mastodon, Baroness, Red Fang e Tool. Isso é uma das coisas mais legais em se fazer parte da Devil´s Blues Booze”.

Com a mesma formação desde que foi criada, os amigos da banda se conhecem há mais de uma década, e resolveram formar a Devil´s Blues Booze quando Raul e Augusto, amigos há bastante tempo, conheceram Phillip, quando ele chegava ao Brasil, vindo dos EUA. “Decidimos fazer um som juntos e rolou muita química. Três anos eu entrei para assumir a segunda guitarra e então a banda teve certeza dos caminhos que deveria seguir. E seguimos”, contou.

A banda, conforme revela Nicolas, foi formada por diversão e foi só quando os fãs chegaram é que eles perceberam que estava na hora de se dedicar mais e entrar em estúdio. “Nós percebemos algo legal: estávamos fazendo algo diferente. E também pela arte e pela emoção que conseguimos atingir. O arrepio que dá na pele quando o som atinge nosso público é maravilhoso, só não é melhor do que quando a galera canta nossas músicas. É realmente uma sensação indescritível. Posso dizer uma coisa com certeza: enquanto tiver uma pessoa curtindo, estaremos fazendo nosso som”, destacou.

Ao ser questionado sobre o que diria a alguém para convencer esta pessoa  a comprar o disco – o mesmo que está sendo gravado, Nicolas diverte-se: “Posso dizer que nosso álbum é ótimo pra se ouvir tomando cerveja. Quem não gostaria de tentar?”

E fica a pergunta. Quem não gostaria de tentar?

Serviço – Para saber mais sobre a banda, acesse: https://www.facebook.com/DevilBluesBooze/

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *