Festival Bixanagô, que exalta arte LGBTQI+ é alvo de ataque virtual

Festival Bixanagô, que exalta arte LGBTQI+ é alvo de ataque virtual

Evento que celebra a diversidade, a cultura negra e LGBTQi+ começa no próximo dia 21 e foi atacado por haters nas redes sociais

Futurista, ancestral e afrocentrado, o Festival Bixanagô, que ocorre nos próximos dias 21 a 23 de março no Mundo Pensante foi alvo de um ataque virtual nesta quinta-feira (14) e teve os eventos removidos das redes sociais (Facebook e Instagram).

Direcionado para as criações artísticas da juventude LGBTI+ e negra em São Paulo, o Festival Bixanagô também traz uma série debates, oficinas e lançamento de livros. Entre os debates estão a criminalização do corpo negro LGBTI+, os direitos da população LGBTI+ e incidência de infecções sexualmente transmíssiveis entre a população negra e periférica.

Segundo informações da assessoria de imprensa do festival, houve um ataque de haters, promovendo denuncias em massa às redes sociais, levando à exclusão do evento, que já contava com 40 mil pessoas mobilizadas, além de promoções realizadas.

Questionado, o idealizador do festival, Marcelo Morais, esclarece que não haverá recuo por parte da organização.

“Estamos passando por um momento pautado por uma politica de ódio, de formas explicitas, como o massacre na escola de Suzano, mais também nas formas mais simbólicas, como a derrubada do nosso evento na noite passada, a proposta que já contava com mais que 40 mil pessoas mobilizadas, teve sua página derrubada pelo fato de “agredir” a moral de algumas pessoas. Nosso recado é que vamos seguir em frente, não vamos parar até que todas as vidas negras, LGBT+ e periféricas sejam salvas.  Seguiremos em frente e pedimos a ajuda de todas as pessoas que acreditam que o amor irá vencer o ódio.

Procurado, o Facebook não respondeu o motivo pelo qual o evento foi excluído.

Leia abaixo a nota oficial do evento na íntegra. 

Os eventos do Festival Bixanagô sofreram um ataque de haters que promoveram uma série de denúncias até o Facebook tirar do ar.

NÃO VAMOS RECUAR. Temos uma razão política para existir, temos uma razão política para o fato do lineup ser formado apenas por mulheres negras e trans. Temos uma razão política para resistir com arte, cultura do diálogo e amor. Temos uma razão política para acontecer e ao todo promover mais de 30 atividades gratuitas. Não vamos recuar. Em breve, promoveremos outros eventos, mas anotem aí, 21 a 23 de março no Mundo Pensante e no Lab Mundo Pensante vai ter muita bixa, lésbica, bissexual, trans, cis, preta, periférica e de todos os jeitos ocupando o centro com nossas pautas, vamos para discutir SAÚDE, GÊNERO, ECONOMIA, CULTURA.

É sobre viver e produzir conhecimento. 
NÃO VÃO NOS VENCER!

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *