Poeta Pedro Tostes viaja 5 mil km divulgando o novo livro

Poeta Pedro Tostes viaja 5 mil km divulgando o novo livro

O poeta Pedro Tostes está em uma turnê de divulgação de seu quarto livro, “Na Casamata de Si” (Patuá, 2018). Saindo de São Paulo, o poeta tem vindo, viajando de ônibus, e passará por 13 cidades, incluindo todas as capitais nordestinas, além de Vitória, no Espírito Santo. Serão 5 mil quilômetros rodados pelo autor, que comemora 15 anos de literatura com mais de 7 mil livros vendidos de mão em mão.

Pedro Tostes viaja 5 mil km para lançar o novo livro “Na casamata de si” (foto: Pedro Tostes)

EM ARACAJU

O autor irá lançar seu livro na sexta-feira, dia 09 de novembro, no Pastel Sol, a partir das 19h.

EM MACEIÓ

No sábado (11), o poeta lançara seu livro no 1º Sarau Tamarineira, junto com os poetas alagoanos Natalia Agra, Richard Plácido e Jean Albuquerque. O Tamarineiras Bar fica na Rua Deputado Abelardo Lopes, 142 loja B, Galeria Luz.

EM CAMPINA GRANDE

O poeta vai lançar seu novo livro de poemas em Campina Grande no dia 18 de novembro, domingo, durante o encontro do Clube Leitores de Campina Grande, a partir das 10 horas da manhã, no Clube de Rádio amadores da cidade.

Livro marca os 15 anos de carreira do poeta (foto: Divulgação)

O LIVRO
Em seu quarto volume de poemas, Pedro Tostes se encontra armado “Na Casamata de Si”, com uma faixa de Gaza no corpo em um país dominado pelo terror. Diante do espelho é possível observar cicatrizes expostas pelo tempo, e enquanto paga cofrinho pro mundo o poeta conclui que paraísos

artificiais não lhe satisfazem mais como antigamente. Com a vida dividida entre a dívida e a dúvida, os peixes de aquário ornam naufrágios de estimação e, atravessados pelo mundo, sobrevivem como podem.

O AUTOR

Pedro Tostes é poeta reincidente e insistente. Graduado Nos Rolês com PhD em Pilantropia Cultural. Seus crimes foram mais conhecidos como “o mínimo” (2003), “Descaminhar” (2008), “Jardim Minado” (2014) e sua mais recente contravenção, “Na Casamata de Si” (Patuá, 2018). Foi detido, averiguado e apreendido pelas autoridades por porte e comercialização de livros em prestigiosa Fresta Literária. Com a organização delituosa “Poesia Maloqueirista”, entre outros crimes, editou a infame revista “Não Funciona”, que realizou 20 golpes bem sucedidos com mais de 20 mil incidências literárias na primeira década do século. Apesar da aparência dócil e gentil, o indivíduo citado apresenta alta periculosidade. Sua cabeça está a prêmio. Caso o encontre, favor informar às autoridades.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *