Clube do Livro do Sesc Itaquera leva autores vivos às escolas de periferia

Clube do Livro do Sesc Itaquera leva autores vivos às escolas de periferia

Comandado pela poeta Débora Garcia, projeto visita escolas com obras de autores periféricos; cada aluno ganha um exemplar dos livros trabalhados 

Nesta sexta-feira (27), tem sequência o Clube do Livro do Sesc Itaquera, com mediação da poeta e gestora cultural Débora Garcia. Com formato diferente, o clube percorrerá escolas públicas da zona Leste de São Paulo e a cada mês, entre abril e junho, uma obra de um autor diferente será trabalhada.

Conforme explicou a mediadora do clube, foram escolhidos autores periféricos para o projeto e os 120 estudantes que vão participar devem receber exemplares dos livros que serão trabalhados durante os 18 encontros.

O primeiro livro a ser trabalhado será o da própria mediadora dos encontros, Débora Garcia. A obra “Coroações – aurora de poemas” será lida e trabalhada com os estudantes ao longo dos encontros do mês de abril. Nos próximos meses os livros escolhidos são “Te Pego Lá Fora”, do escritor Rodrigo Ciríaco e “Águas da Cabaça”, da poeta Elizandra Souza.

As escolhas são porque tratam-se de autores de expressão, não somente na região, mas na literatura contemporânea brasileira e, principalmente, vivos e acessíveis.

“Minha expectativa é poder trabalhar com estes alunos a literatura periférica, trazendo este contraponto entre a poesia e o conto, aproximando os estudantes desta linguagem e fazer com que eles se enxerguem nestes autores, por isso eu fiz questão de escolher dois autores da zona Leste, para que possamos ter este contato com o território e uma escritora da zona Sul”, destacou a escritora.

Cada espaço participante do clube receberá dois encontros por mês e o encerramento será em dezembro no Sesc Itaquera, com a programação descentralizada nas escolas parceiras e em uma ONG.

“Quero que os alunos consigam se espelhar na nossa história de vida, na nossa obra e que possam se enxergar nesse lugar de pessoas que podem contar a própria história, utilizando a literatura, não apenas dentro da linguagem literária, mas no rap e nas demais artes, podendo ter esse impulso artístico e serem multiplicadores dessa literatura”, acrescentou Débora Garcia.

Sobre a mediadora
Débora Garcia é poetisa e gestora cultural com ampla experiência na área do livro e da literatura. É idealizadora e artista no coletivo Sarau das Pretas. Também atua junto aos coletivos Associação Cultural Literatura no Brasil e Quilombhoje Literatura, com os quais desenvolve saraus literários e projetos de incentivo à leitura e à escrita.

Serviço – Confira as datas e locais do evento: https://www.sescsp.org.br/programacao/150871_CLUBE+DO+LIVRO

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *