‘Expressões Femininas’ realiza bate-papo entre Laerte, Esmeralda Ortiz e Mel Duarte

'Expressões Femininas' realiza bate-papo entre Laerte, Esmeralda Ortiz e Mel Duarte

Evento com entrada gratuita ocorre na Biblioteca Mário de Andrade

Para abrir o mês das mulheres, ocorre nesta quinta-feira (1º) às 19h o projeto ‘Expressões Femininas’ na Biblioteca Mário de Andrade com um debate que envolve a quadrinista Laerte, a escritora e cantora Esmeralda Ortiz e a poeta Mel Duarte. A idealização é da produtora Clara Rocca, a mediação é da Isabella Martino e a entrada é gratuita.

Saibam um pouco mais sobre as convidadas

LAERTE

Laerte é autora de quadrinhos, cartuns e charges.
Nasceu em São Paulo, em 1951 – fez alguns cursos livres de pintura, desenho e teatro; entrou na USP, em Comunicações, pra fazer Música e depois Jornalismo – não se graduou.
Foi uma das criadoras da revista Balão (quadrinhos) e da empresa Oboré (assessoria de comunicação para sindicatos).
Publicou seu trabalho n’O Pasquim, n’O Bicho, no Estado de São Paulo, na Folha de São Paulo, em várias revistas.
Foi autora da revista Piratas do Tietê – também o nome da tira diária que produz.
Participou da redação de programas de tevê da Rede Globo: “TV Pirata”, “TV Colosso”, “Sai de Baixo”.
Apresentou o programa “Transando com Laerte”, no Canal Brasil.
Participou do curta “Vestido de Laerte”, de Claudia Priscila e Pedro Marques; e do longa “Laerte-se”, de Lygia Barbosa e Eliane Brum.

ESMERALDA ORTIZ

Nascida em 4 de agosto de 1979 no bairro de Vila Penteado, Zona Norte de São Paulo, a escritora Esmeralda Ortiz, é a ex-moradora de rua e ex-dependente química.
Hoje formada em Jornalismo pela Faculdade Anhembi Morumbi, é também escritora desde os 22 anos quando escreveu o livro “Esmeralda por que não dancei”, e em 2015 lançou o disco “Guerreira” pelo selo Sesc, que conta com algumas canções compostas na época em que vivia nas ruas.
Além de escrever, compor e cantar também realiza palestras para escolas, empresas e ONGs, contando um pouco de sua trajetória.

MEL DUARTE

Mel Duarte, 29 anos, poeta, slammer e produtora cultural formada em comunicação social- RTV.
Atua com literatura independente desde 2006 quando conheceu o movimento dos Saraus na cidade de São Paulo onde nasceu e vive.
Descobriu nas palavras um refúgio do chicote vida e desde então as mantém como fortaleza.
Teve suas poesias publicadas em mais de 10 antologias, faz parte do coletivo “Poetas Ambulantes” que a 4 anos realiza intervenções poéticas dentro dos transportes públicos de São Paulo e é uma das organizadoras da batalha de poesias voltada para o gênero feminino “Slam das Minas- SP”.
Possui 2 livros publicados de forma independente “Fragmentos Dispersos” 2013 e “Negra Nua Crua” 2016 publicado pela editora Ijumaa.

Mediação: Isabella Martino

 

Serviço 

O quê: Projeto Expressões Femininas e Biblioteca Mário de Andrade
Quando: quinta-feira (1º) às 19h
Onde: Biblioteca Mário de Andrade
Ingresso:  Entrada livre e gratuita (chegue 1h antes para retirar o seu ingresso)
Apoio: Catraca Livre

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *