Thata Alves resgata ancestralidade com lançamento do livreto “Troca”

Obra chega ao público no próximo sábado (26) às 20h30 em evento no Aparelha Luzia

Inspirada pelo cotidiano e pela ancestralidade, a poeta Thata Alves, de 24 anos, lança no próximo sábado (26) às 20h30 o livreto “Troca”, no Aparelha Luzia, com música e performance da autora com textos do livro. A entrada é gratuita.

A obra surge com o intuito de trocar não apenas as poesias, mas olhares sobre questões cotidianas adormecidas ou naturalizadas.  Conforme a autora é uma análise da importância da ancestralidade da mulher para encarar alguns elementos de forma panorâmica.

Pesquisas sobre artigo religioso deram origem ao título do livro (foto: Mariana Leão)

O livro tem 50 páginas tem prefácio de Tokinho Carvalho, organização de Rogério Gonzaga e coedição da editora Zinelândia. Conforme conta a autora, traz um olhar sobre o feminino ancestral, com poesias surgem para ela como um estado de espírito. Assim, o livreto é baseado nas experiências adquiridas por Thata Alves a partir das próprias vivências e de estudos sobre a diáspora africana.

“O Troca fará o leitor entender muito de mim. Estou desnuda nestes textos, mas me reconheço e proponho que cada mulher se identifica em um verso que seja. E que os homens também façam isso”, comentou a autora, que não define a obra como feminista, mas com um olhar feminino. “Não são poesias minhas. Elas passam a ser nossas cada vez que alguém se identifica com elas”, contou.

 

Processo de escrita
Para escrever o “Troca”, Thata Alves lançou-se numa viagem de autoconhecimento e também, literalmente, de troca com as mulheres com quem convive e as que encontrou no cotidiano e na trajetória, baseando-se na oralidade, transcrevendo-a para os poemas que compõe o livreto. Pesquisas sobre o búzio, um artigo religioso, deram título à obra. 

Religiosidade e ancestralidade permeiam a obra literária da poeta (foto: Mariana Leão)

Na periferia onde vive,  a autora empunhou  um búzio e decidiu perguntar às pessoas o que aquilo representa a elas. A maioria dos que foram abordados, reagiram com espanto ou repulsa ao objeto, que entenderam como um artigo religioso. Assim, diante do caos interno que este ato gerou, Thata Alves decidiu pesquisar mais sobre o búzio e descobriu que para além da religiosidade do artigo, ele carrega uma história que atravessa séculos. “Alguns países africanos o utilizavam como moeda de troca”, contou a autora, que também pesquisou sobre o artigo servir de casa a um molusco. “Antes de ser moeda ou artigo religioso, ele foi, obrigatoriamente, a casa de um molusco que com sabedoria se desfaz de um lar porque não cabe mais, demonstrando que não possui apego aos bens materiais ou físicos”.

Desta pesquisa e vivência, ela escolheu o título do livreto, que traz na capa um desenho de Fernanda Theodoro, representando o búzio, mas também uma vulva. “Eu pedi a ela este desenho, porque também reconheço esse lugar de ancestralidade da mulher, a fertilidade que passa por ela e assim como o búzio, em alguns espaços, essa imagem choca. O feto quando entende que não cabe mais no ventre da mãe, Troca de espaço físico. O desenho também vem para se refletir que o sexo tem que ser lugar de Troca. Há inúmeras e abstratas leituras a partir dessa imagem e todas são válidas”, pontuou.

Por esta afirmação, Troca é um livreto diferente do primeiro publicado pela autora, o “Em Reticências”. De acordo com ela, a primeira obra está relacionada também à inexperiência literária e traz um apanhado de textos desde que ela tinha 12 anos. “O impressionante é que deu muito certo  e eu vendi quase 1 mil exemplares dele. Já o Troca é um livreto que surge da análise de quem pode consumir o produto. O intuito é que ele seja vendido com um valor mais acessível, para que a comunidade possa adquirir”, disse.

Trecho do livreto “Troca”

Desta forma, Thata Alves conta que conseguiu trabalhar melhor a escolha das poesias, bem como se reconhecer novamente a cada revisão. “O objetivo é que este seja um livro que professores e alunos consumam. Quero vende-lo por um valor que minha favela possa adquirir e ler”, acrescentou.

Livreto “Troca” traz poemas e ilustrações

Ainda de acordo com a autora, “Troca” é um livreto que a encoraja a continuar na literatura, justamente por conta dos sacrifícios que fez para publicá-lo. “Ele me estimula a não desistir do sonho da escrita. Veja só, em toda minha família materna e paterna, eu sou a única escritora. Como abre-se mão deste legado?! Não há um patrocínio para minha obra, porque não há um edital que o contemple, não há um certificado acadêmico que me avalie como escritora, não há um aval de um número qualquer de CNPJ, código de barras, conta bancária que mostre meu poder aquisitivo. A literatura faz você viver por si só. Eu deixei de comer em restaurantes quando podia para fazer a impressão deste livro. Eu passei vontade em vitrines de lojas, eu deixei um pouco de lado a vaidade que me cerca como mulher e contribui com a minha autoestima. Eu deixei de fazer unhas, sobrancelhas, depilação e cabelo para gerar o “Troca” e foi um parto difícil, um sacrifício pelo meu ideal, que é válido e que me revigora a cada vez que olho para a capa dele”, completou.

Questionada sobre as inspirações para o livro, Thata Alves destaca que as amigas, irmãs de asè, a própria mãe e a Iya lhe deram forças para que a obra se tornasse real. “Foram as mulheres que eu toco, olho nos olhos e acesso”. Para além disso, ela conta que leu Carolina Maria de Jesus, Luiz Gama e também as companheiras de escrita cotidiana como Mel Duarte, Tula Pilar, Elizandra Souza, Débora Garcia, Jô Freitas, Jenyffer Nascimento, Deusa Poetisa e Luz Ribeiro, além de documentários sobre jongos, cultura popular e capoeira. “Essas mulheres são minhas companheiras de estrada e sei que para além dos palcos e plateia. Elas me inspiram também”, encerrou.

 

“Dandara? Dandara?”

Não respondia
Apesar de ter o nome de rainha, 
com tantos nomes pejorativos
que lhe foram proferidos, 
a mesma nem se lembrava
do nome que tinha

Após o lançamento, o livro será vendido no site da autora. Custa R$ 15 e pode ser pedido pelo www.thataalvespoetisa.com

Sobre a poeta Thata Alves
Thata Alves – ou Thayaneddy Alves – é escritora. Autodidata e artista multimídia, transita entre vídeo, performances e poesias.
Esta escolha lhe permite ousadias, como ser a precursora do Sarau da Ponte Pra Cá, atuando na organização e produção do encontro mensal, que há quase três anos recebe inúmeros poetas e artistas de diferentes locais para se apresentarem.

Thata Alves fará performance com os poemas no lançamento (foto: Jessy Alves | Afro Click)

Depois de criar o sarau, Thata Alves juntou seus versos, escritos em um caderno, e publicou em 2016, de maneira independente pelo selo Academia Periférica de Letras o primeiro livro autoral de poesia marginal intitulado “Em Reticências”. Prepara agora o segundo título, cujo título provisório é “Ascenção”.

É mãe dos gêmeos Bryan e Brenno, que já dão os primeiros passos na poesia e declamam poesias autorais ao lado da mãe nos saraus que  vão.

Para difundir a palavra escrita, criou objetos poéticos, como pequenos espelhos, em formato de bottons, com trechos de poesias e artes gráficas. Thata também é militante de questões raciais. Inspirou uma coleção de roupas da marca Tendência Urbana e teve o rosto estampado em várias peças da grife. Também estrelou uma peça publicitária de vídeo da Dove, sobre cabelos cacheados.

Thata Alves também é membro do coletivo Sarau das Pretas, onde atua com poesia, música e resgate da ancestralidade há 1 ano. Além disso participa e propõe espaços de discussão realizando trabalhos em parceria com os coletivos Praçarau, Fala Guerreira, Casa de Cultura Candearte, onde realiza a produção cultural e a comunicação da casa e Cantinho de Integração de Todas as Artes (CITA).

Serviço
O quê: Lançamento do livreto “Troca”
Quando: sábado (26) às 20h30
Onde: Aparelha Luzia
Endereço: Rua Apa, 78 (próximo ao Metrô Santa Cecília)
Informações: www.thataalvespoetisa.com

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s