Poeta Débora Garcia discute a presença dos negros na literatura no Diálogos Ausentes

Ela estará no Itaú Cultura na terça-feira (13) com Elisa Lucinda, Tatiana Nascimento, Diane Lima e Marcelo Ricardo

Para discutir a presença afro-brasileira na produção artística nacional, a poeta Débora Garcia fala sobre sua obra literária e seu trabalho à frente do coletivo Sarau das Pretas na próxima terça-feira (13) às 20h no Itaú Cultural, por meio da série Diálogos Ausentes. A mediação é de Diane Lima, do projeto AfroTranscendente e também compõe a mesa a atriz e poeta Elisa Lucinda e a poeta e criadora Padê Editora, Tatiana Nascimento. Também foi selecionado Marcelo Ricardo.  Toda a programação tem interpretação em Libras.

Neste encontro, os convidados questionam quem é o público dos escritores negros e como o mercado editorial recebe a literatura feita por eles. A conversa também traz à tona reflexões em torno da possibilidade de se autoproduzir e criar um espaço autônomo em que a palavra ganha corpo, voz e tessitura, ao lado de outras linguagens artísticas.

Débora Garcia falará então sobre seu trabalho como artista e produtora do Sarau das Pretas, um projeto artístico-literário, que é protagonizado por mulheres negras atuantes no cenário de saraus literários do país. Ela foi selecionada pela chamada aberta do Itaú Cultural. Débora é formada em serviço social pela Universidade Estadual Paulista (Unesp) e é autora do livro Coroações – aurora de poemas.

“Estou com grandes expectativas em relação a esse encontro, porque haverá muita troca de experiência com as demais convidadas da mesa, em especial, a poeta e atriz Elisa Lucinda, de quem eu admiro muito o trabalho”, disse Débora, que durante o bate-papo pretende dar ênfase ao Sarau das Pretas, que propõe reflexões sobre o feminino, feminismo, cultura e ancestralidade negra, e dialoga com as questões ligadas à negritude, às culturas negras ou ao racismo.  Além disso, pauta o protagonismo da mulher negra como um ato político, rompendo com o processo histórico de silenciamento e invisibilidade social das mulheres negras, principalmente no campo da literatura.

 “Estamos animadas em pode participar da série Diálogos Ausentes.Passamos por uma seleção bastante acirrada, pois foram muitos os inscritos. Grande foi a nossa alegria ao ver que havíamos sido selecionadas. O tempo será curto, mas suficiente para que todos conheçam a força do nosso trabalho e se sintam motivados a participar do Sarau das Pretas”, destacou.

Sobre o Diálogos Ausentes

Desde abril do ano passado, o Itaú Cultural vem realizando esta série com o intuito de analisar entre o público, artistas e especialistas a representação dos negros em uma área de expressão diferente, a cada três meses. No ano passado, o primeiro bloco de três encontros discutiu as artes visuais; na sequência, os debates foram sobre as artes cênicas – com foco no teatro –, e por fim, o audiovisual, sobre o olhar do cinema negro. Neste ano, houve debate sobre o negro na dança, e depois sobre o negro na literatura. No próximo ciclo de encontros a área de expressão em debate é a música, com consultoria do cantor e compositor Tiganá Santana.

SERVIÇO
Diálogos Ausentes – O Negro na Literatura
Mediadora: Diane Lima
Convidados: Elisa Lucinda e Tatiana Nascimento
Artistas convidados pela chamada aberta: Marcelo Ricardo e Débora Garcia
Dia 13 de junho (terça-feira), às 20h
Duração: 90 minutos
Classificação indicativa: livre
Inscrições para chamada aberta – O Negro na Música: 1 a 14 de junho

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s