Mulheres negras trabalhando é muita treta vich por Raquel Almeida* Ao longo dos anos com a efervescência cultural nas periferias tem possibilitado alguns acessos notáveis. Minha vivencia dentro do movimento hip-hop e literário tem mais ou menos de 10 a 12 anos, nessas andanças era muito raro ver mulheres linha de frente das ações, muitas, inclusive eu me contentava com o papel de coadjuvante só pra estar e participar de tudo por

Professora lança o primeiro livro de poesias e comemora o ciclo que está vivendo Inaugurando possibilidades, chega à cena da literatura marginal/periférica nesta quinta-feira (10) o livro “Toda via,”, de Michele Santos. Com lançamento no sarau Sobrenome Liberdade, no extremo da Zona Sul de São Paulo, a obra é a primeira autoral da professora das redes pública e estadual de São Paulo. Questionada sobre como está o coração com o

O mapeamento das mulheres na literatura marginal/periférica é parte de uma pesquisa de mestrado desenvolvida pela jornalista Jéssica Balbino, por meio do Margens, cujo objetivo é dimensionar, quantificar e estreitas os laços com as mulheres que produzem literatura no Brasil do século XXI.